SINPRO ABC presente na luta dos trabalhadores contra a retirada dos direitos

Centrais sindicais e as frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular promovem nesta sexta-feira (11) o Dia Nacional de Paralisação e Greves, contra a agenda conservadora do governo de Michel Temer. A mobilização acontece nas capitais e diversas cidades do país. Em São Paulo, as manifestações devem convergir para um ato na Praça da Sé, com concentração a partir das 16h.

As atividades são uma reação a propostas do atual governo, como o projeto de aumento da idade mínima para aposentadoria, o engessamento dos gastos públicos por 20 anos, esvaziamento do currículo do ensino médio por meio da Medida Provisória 746, redução da participação da Petrobras no pré-sal e do conteúdo nacional da cadeia de produção e negócios da estatal, além do projeto de ampliação das terceirizações que tramita no Senado.

Aqui no ABC os trabalhadores fecharam a rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo em direção à capital.

O SINPRO (Sindicato dos Professores do ABC) participou da manifestação que ocorreu na avenida Lucas Nogueira Garcez, em frente ao Pavilhão Vera Cruz. Também estavam presentes representantes de alguns partidos políticos, além do Movimento nos Bairros, vilas e favelas MLB, sindicato dos trabalhadores da UFABC, projeto meninos e meninas de rua e a Frente Nacional contra a redução da idade penal.

Marcelo Buzetto, diretor do SINPRO ABC, observa que o dia nacional de greve é parte de um "processo de acúmulo de forças do movimento popular resistir à retirada de direitos".


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Mais Lidas