O Sindicato dos professores do ABC realizou nesta sexta-feira (15), uma atividade da campanha salarial, no SESI da estação Prefeito Saladino, em Santo André. O objetivo do movimento foi esclarecer à comunidade sobre as negociações salariais e o desrespeito com que Paulo Skaf, presidente do “Sistema S”, vem tratando a categoria. Além disso, os sindicalistas falaram sobre os oito milhões de reais que Skaf gastou com propaganda para custear a campanha pessoal e eleitoreira “não vou pagar o pato”.  Ele tem sido um dos protagonistas e defensores do golpe pró impeachment da presidenta Dilma Roussef.

O SENAI vai voltar a negociar o reajuste de seus professores e técnicos de ensino. Isso foi determinado na sessão de mediação realizada na sexta-feira, 17, na Superintendência Regional do Trabalho, em São Paulo. Até então, os representantes do SENAI apenas compareciam a sessões de negociação alegando não ter nada a discutir. Como previsto, no processo de mediação, o SENAI não pode se esquivar: com registro em ata e diante de mediador profissional, o diretor de recursos humanos da Instituição, José Roberto Melo, comprometeu-se a retomar as negociações salariais. Na sessão de mediação, os sindicatos dos professores foram representados por Celso Napolitano, presidente da FEPESP, Onassis Xavier, presidente do SINPRO Osasco, e pelo Dr. Bruno Bombarda, nosso assessor jurídico, além de outros sindicatos integrantes da Federação.

Mais Lidas