Papelão do sindicato patronal impede assinatura da CCT

Vinte sindicatos integrantes da Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), inclusive o SinproABC, entrarão com dissídio, em conjunto, exigindo o cumprimento da proposta aprovada nas assembleias da Educação Básica.

Os sindicatos haviam aprovado a proposta de acordo por um ano, formulada oficialmente pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp) que, negou-se a assinar os acordos, alegando não ter enviado nenhuma proposta aos professores.

A alegação do Sieeesp é mentirosa, pois foi documentada e está desmentida em nota pública assinada pelo conjunto de Sindicatos integrantes da Fepesp.

O pedido de dissídio está em fase de juntada de documentos e deverá ser apresentado nos próximos dias ao Tribunal Regional do Trabalho da 15ª região (Campinas), que atende as bases onde a maioria destes 20 sindicatos tem atuação.

Já está em andamento um pedido de dissídio apresentado por outros quatro sindicatos, dentre eles o Sinpro SP, no TRT, 2ª região, relativo aos sindicatos que não aprovaram nenhuma das propostas apresentadas, depois negadas, pelo SIEEESP.
Apenas um dos sindicatos integrantes da Fepesp não entrará em dissidio algum: o SAAE Rio Preto, de São José do Rio Preto, que representa exclusivamente auxiliares de administração escolar, já assinou convenção coletiva por dois anos para a sua base.

Recordando:
Nossa assembleia, realizada em 23 de março, deliberou a aprovação da seguinte proposta do SIEEESP: renovação da CCT por um ano com a manutenção de todas as suas cláusulas, além de reajuste salarial de 3,90% e pagamento de participação em Lucros e resultados (PLR) de 15% em outubro.
Portanto, a campanha salarial 2019 ainda não terminou. Acompanhe as notícias e comunicados pelo nosso site e redes sociai

 

Entenda como funciona é "Dissídio" clicando aqui.Entenda como funciona é "Dissídio" clicando aqui.


Educação Básica: a verdade verdadeira sobre a negociação e as propostas
Na segunda-feira, dia 6, os sindicatos integrantes da Fepesp lançaram nota pública contestando a afirmação patronal de que não teria recuado de suas propostas. O sindicato patronal divulgou nota – incorreta! – em seu site negando seu recuo – comprovado! – nas propostas negociadas e aprovadas em assembleias de professores em todo o Estado.

(Fonte : Fepesp e SinproABC)


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Mais Lidas