Após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pedir, em sua conta no Facebook, a renúncia da presidenta Dilma Rousseff (PT), foi atacado por petistas que saíram em defesa da presidenta. O líder do PT no Senado, Humberto Costa, afirmou que o tucano “demonstrou ressentimento e inveja.”

Para o petista, FHC agiu como um “líder de torcida” e cometeu um “grave equívoco”, que revela a “pequenez política” do seu partido, o PSDB. As declarações foram dadas na última terça-feira (18).

Para o deputado Marcelino Galo (PT-BA), as declarações de FHC são “hipócritas” e estavam “carregadas de arrogância”. “O ex-presidente não tem idoneidade para propor a renúncia da presidenta Dilma. Ele foi submisso ao FMI (Fundo Monetário Internacional), com sua política econômica desastrosa quebrou o Brasil três vezes”, afirmou o parlamentar.

Quem também saiu em defesa da presidenta foi o ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, para quem FHC “desconsidera a legitimidade da qual Dilma é portadora” ao afirmar que a renúncia seria um “gesto de grandeza.”

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a presidenta criticou o embarque do PSDB na onda golpista. Para Dilma, o partido está querendo “tirar proveito” das manifestações. Lideranças dos tucanos, como os senadores José Serra e Aécio Neves, estiveram nos atos promovidos pela direita no último final de semana.


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar