Últimas Notícias:
18 / 6
Retrospectiva 2017 4/4 PDF Imprimir E-mail
Destaque
Sex, 15 de Dezembro de 2017 16:59

Retrospectiva 2017 – 04/04

Outubro:

01a

Agenda do professor 2018 começa a ser distribuída aos associados (as) do SINPRO ABC

Nesta primeira semana de outubro começam a ser distribuídas as agendas 2018 aos associados e associadas do Sindicato dos Professores do ABC.  A distribuição acontece nas escolas pelos funcionários e diretores do SINPRO ABC e é gratuita.

Se você ainda não é sócio, ou sócia do SINPRO ABC, filie-se ao sindicato para fortalecer ainda mais a manutenção e ampliação de nossos direitos.  No ato da filiação você ganhará a “Agenda do Professor 2018” de presente. A agenda 2018 faz uma homenagem às mulheres, confira:

Igualdade de gênero: história de lutas e conquistas

Desde o final do Século XIX, as mulheres mobilizaram-se no Brasil e no mundo na luta pelos direitos civis, políticos e sociais. A história do movimento feminista possui três grandes momentos. O primeiro, motivado pelas reivindicações por direitos democráticos como o direito ao voto, divórcio, educação e trabalho. O segundo pela liberação sexual e o terceiro pela luta contra a violência feminina.

 

02

 

Outubro: mês do (a) professor (a)         

“Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho.

 

 

 

 

 

03

 

Sinpro ABC homenageia professora que morreu ao tentar salvar alunos de incêndio

O Sindicato dos professores do ABC (Sinpro) faz uma homenagem à professora Helley de Abreu Silva Batista, que morreu no último dia 05, quando tentava salvar crianças do incêndio de uma creche em Janaúba, interior de Minas Gerais. A tragédia matou 10 pessoas, entre elas, oito crianças e deixou dezenas de feridos.

Segundo informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o vigia do Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no Bairro Rio Novo, Damião Soares dos Santos (50), jogou álcool em crianças e nele mesmo e, em seguida, ateou fogo. No horário havia 75 crianças e 17 funcionários na escola. A professora ao tentar salvar as crianças do incêndio acabou sofrendo queimaduras graves e veio a falecer.

 

 

 

 

 

 

04a

 

Sinpro ABC realiza jantar em homenagem aos professores e conscientiza a categoria para anular a reforma trabalhista

Em comemoração ao mês do professor, o Sindicato dos Professores do ABC (Sinpro) realizou no sábado (21) a “Festa dos Professores 2017”. O evento foi celebrado com um jantar a fantasia, que reuniu cerca de mil pessoas no restaurante Florestal, em São Bernardo do Campo, e também lançou a agenda 2018 do Sinpro ABC.

O encontro foi bastante animado, com música ao vivo, apresentação de DJ’s e muitos  convidados fantasiados. Embora fosse um momento de alegria e descontração, os participantes estavam bem conscientes do processo de luta da classe trabalhadora no movimento sindical.

 

 

 

05

 

Novembro: 

 

06

Sinpro ABC amplia diálogo para manter direitos dos docentes

O Sindicato dos Professores do ABC tem buscado, incessantemente, ampliar os canais de comunicação com representantes de diversas Instituições de Ensino, para manter os direitos trabalhistas da categoria.

Devido ao crescente processo de implantação do sistema “Ensino à Distância” (EaD), o mercado tem se tornado cada vez mais enxuto, demitindo docentes e aumentando o volume de trabalho dos professores e professoras, no segmento online favorecendo o lucro abusivo.

Em campanhas desenvolvidas pelos sindicatos, federações e confederações, como o Sinpro ABC, Fepesp e Contee,  lembramos que a “Educação não é Mercadoria”, e que temos o dever de respeitar e manter a qualidade do ensino, passando pela valorização e ampliação dos direitos trabalhistas dos professores e professoras, responsáveis pela transmissão do conhecimento.

O Sindicato dos Professores do ABC, nos seus 31 anos de história e lutas, trabalha em favor da ampliação do diálogo permanente com os mantenedores e seus representantes, para que a categoria seja respeitada e seu trabalho valorizado.

 

08

Pesquisa revela que 85% dos brasileiros  são contra o fim da aposentadoria e 71% acham que não vão conseguir se aposentar.

A mais recente rodada da pesquisa CUT-Vox Populi, realizada entre os dias 27 e 31 de outubro, mostra que os parlamentares devem se preocupar e muito com a reeleição em 2018, se decidirem aprovar o fim das aposentadorias, como querem os empresários.

Segundo o resultado, 85% dos brasileiros discordam da reforma da Previdência e 71% acham que não conseguirão se aposentar se a mudança das regras for aprovada.

 

 

 

07

 

09

Sinpro ABC promove encontro com líder do MTST, Guilherme Boulos

Buscar unidade no processo de resistência contra o avanço da direita.

Reconstruir a relação da Esquerda com a classe trabalhadora.

Nortear e definir uma estratégia de resgate de confiança do povo e dos trabalhadores no sistema político.

Estes são os principais desafios para os movimentos sociais, sindicatos e simpatizantes da esquerda em retomar o processo democrático e participativo no País.

A avaliação é do ativista político, social e líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, convidado para ministrar uma palestra à diretoria do Sindicato dos Professores do ABC, nesta sexta-feira (17/11), em Santo André.

 

10

 

Sinpro ABC quer melhorar a comunicação com os docentes e participa do 3º Encontro Estadual de Comunicação da CUT São Paulo

Mudar a forma de comunicação sindical, saindo da posição oficial da instituição e diretores, focando nos filiados (as).

Realizar pesquisas junto aos trabalhadores para conhecer melhor a base e seus anseios.

Ampliar o foco das notícias, dando mais espaço às informações de cultura, esportes, lazer e entretenimento.

Divulgar as informações de forma mais positiva e bem humorada.

Reformular os sites para que sejam mais atrativos e fáceis de manuseio.

Unificar as informações de interesse da classe trabalhadora num único portal, para facilitar o acesso.

Sair do “sindicalês” e simplificar a linguagem para que seja objetiva e de fácil compreensão dos trabalhadores.

Dar visibilidade aos movimentos dos trabalhadores em todo o País.

Utilizar de forma adequada e eficiente as redes sociais.

Produzir conteúdo com programas audiovisuais, ampliando os canais de comunicação.

 

11

 

Homologações e rescisões continuam sendo feitas no Sindicato

A Convenção Coletiva, conquistada na última campanha salarial, é o direito garantido da categoria e deve ser cumprida, independente do que diz a nova lei trabalhista que entrou em vigor no último dia 11 de novembro.

PORTANTO, AS RESCISÕES E HOMOLOGAÇÕES DEVEM CONTINUAR SENDO FEITAS NA SEDE DO SINDICATO DOS PROFESSORES DO ABC – SINPRO.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dezembro:

12

 

Reforma trabalhista revela real motivo de sua aprovação

Estácio demite 1200 professores e abre cadastro para novos docentes com salários menores e contrato intermitente.

Mal entrou em vigor e a nova legislação trabalhista já revelou o principal motivo pelo qual foi aprovada pelo congresso corrupto: atender o interesse dos empresários e patrões. A notícia da demissão de 1200 professores e professoras da universidade Estácio, em todo o País, caiu como uma bomba no segmento educacional.  A justificativa da Instituição para as demissões seria o fato de que a hora-aula dos docentes do grupo estaria acima dos preços praticados pelo mercado. No entanto, as demissões acontecem depois das regras trabalhistas terem entrado em vigor (11/11), protegendo os empresários de qualquer tipo de punição legal.

 

13

O que você precisa saber sobre a “Reforma da Previdência"

A PREVIDÊNCIA SOCIAL TEM DÉFICT?

Não! A Previdência Social faz parte da Seguridade Social que  é superavitária. Dados da Associação Nacional dos  Auditores-Fiscais da Receita Federal (ANFIP, 2016) traz os  valores apurados desses superávits, no período de 2007 a 2015. Veja tabela ao lado.

O menor resultado ocorreu em 2015, com o avanço da crise internacional, da crise política brasileira e a implementação do ajuste fiscal, fatores que derrubaram a atividade econômica no País.

PORQUE O GOVERNO DIZ  QUE HÁ DÉFIT NA PREVIDÊNCIA?

O Brasil está sendo governado por banqueiros e rentistas, que disputam com a  sociedade a riqueza gerada pelo trabalho. Trata-se de uma forma de acumulação de capital baseado na “financeirização” dos fundos públicos.

 

 

 

 

 

 

14

 

Metodista demite professores. Os cursos mais afetados são os de pós-graduação       

O Sindicato dos Professores do ABC (Sinpro ABC) estima que ao menos 45 professores foram demitidos pela Universidade Metodista de São Paulo neste semestre, quando uma nova cúpula assumiu a gestão da instituição de ensino. Os cursos mais afetados são de pós-graduação, segundo alunos e professores.

De acordo com o Sinpro ABC, cinco programas de pós-graduação perderam professores nas últimas semanas – comunicação, educação, administração, psicologia e ciências da religião.

 

 

 

 

15

SINPRO ABC REPUDIA DEMISSÕES NA METODISTA E LUTA COM OS (AS) PROFESSORES (AS) PARA REVERTER A SITUAÇÃO

O Sindicato dos Professores do ABC (Sinpro), representante legal e oficial dos docentes das Instituições de Ensino Privado das cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, vem a público para manifestar indignação e repúdio pela demissão de 50 professores, até o momento, da Universidade Metodista de São Paulo.

Desde 2015, a direção do Sinpro ABC, em conjunto com a Comissão de Professores da Instituição, tem prestado total apoio à categoria, penalizada com atraso nos salários, 13º, férias e irregularidades nos depósitos do FGTS.

O departamento jurídico do Sindicato dos Professores do ABC entrou com diversas ações na justiça pedindo o ressarcimento dos prejuízos acumulados pelos docentes, com a falta de compromisso da UMESP no pagamento de suas obrigações trabalhistas.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar